Olá, nesse artigo você vai conhecer mais sobre Vale a Pena ser PJ ?, espero que esse artigo seja útil para você, caso precisar esclarecer algumas dúvidas nosso Escritório de Contabilidade BH estamos disponível para lhe ajudar, só chamar em nosso ATENDIMENTO WHATSAPP, boa leitura!

Se você já se questionou se vale a pena ser um PJ, porém também está com várias dúvidas de como funciona essa circunstância, você veio ao lugar certamente!

Nesse post, abordaremos os principais pontos que você precisa se aborrecer antes de começar qualquer trabalho como PJ.

O Brasil tem uma das cargas tributárias mais altas do mundo e nem sequer constantemente isto reflete em serviços públicos de qualidade, não é inclusive? Por causa de a isto, várias companhias estão optando por admitir profissionais PJ e não mais como CLT. Nessa circunstância PJ, a empresa contratante pode diminuir os encargos trabalhistas e assim proporcionar um modelo de remuneração mais acolhedor para o profissional contatado. No entanto, é fundamental ficar ligado a vários aspectos antes de você abraçar virar um PJ.

É DEFESO TRABALHAR COMO PJ?

Depende. É fundamental que ambas as exigências tenham entendimento das leis trabalhistas e verifiquem se as condições de trabalho se enquadram nos bases legais do amarra empregatício. No momento em que há este amarra empregatício, a correlação de trabalho precisa se permitir impreterivelmente na circunstância CLT. Por adágio, se você executa todos os dias da semana, recebendo remuneração mensal, mantendo uma correlação de dependência com a empresa contratante, na existência você é um aplicado de acordo com a legislação trabalhista.

Nas hipóteses em que as condições de trabalho não configuram o amarra empregatício, é absolutamente legal realizar serviços na circunstância PJ. Na execução, a acordo entre a empresa contratante e o profissional PJ se acontece em condições normais de mercado e não da maneira que geralmente ocorre na correlação entre chefe e aplicado.

MEUS VANTAGENS TRABALHISTAS SERÃO MANTIDOS NO FORMATO PJ?

Não. Os vantagens trabalhistas, tais como 13º, férias, FGTS, vale transporte, etc., são aplicáveis apenas na circunstância CLT. Argumento que a prestação de serviços como PJ apenas deveria durar na afirmação de não cabedal o amarra empregatício, não faz acepção o PJ acolher direitos trabalhistas.

Por outro lado, o profissional PJ pode observar o feito de não acolher tais direitos trabalhistas como um agente de acordo para aumentar a remuneração mensal pelos seus serviços. Tendo em ideia que na circunstância PJ os encargos trabalhistas são bastante mais baixos, na execução a empresa pode amontar ao PJ uma remuneração maior do que ele receberia como CLT. Um agente de atenção, no entanto, é que o PJ passa a abalizar a sua própria achega ao INSS.

Em outras palavras, se o profissional (que é apelidar da PJ) abismar-se o INSS sobre 1 salário mínimo, isto pode diminuir os vantagens previdenciários no amanhã, como por adágio a albergaria – porém nada impossibilita que o PJ opte por um abrigo maior de INSS. Outro ponto fundamental é que no caso de abertura do acordo por parte da empresa contratante, o PJ similarmente não possui direito aos encargos rescisórios e indenizatórios previstos na CLT.

Neste caso, o que vale é o Acordo de Prestação de Serviços acertado entre as exigências, como acontece em qualquer outra correlação de uma empresa prestando serviço a outra empresa. Por isto, é fundamental preservar um bom Acordo de Prestação de Serviços, estipulando os direitos e obrigações de cada parte e como será o acertamento no caso de abertura do acordo.

TEREI QUE ABRIR UM CNPJ?

Efetivamente. Por esse razão, é fundamental admitir um banca de contabilidade de confiabilidade para realizar todas as orientações necessárias nesse início de exercício. Trabalhar como PJ requer muita atenção no fachada da assiduidade da empresa.

Ter um bom contabilista nesse início de exercício é fundamental para que a sua empresa seja aberta na circunstância jurídica mais adequada, no dieta afluente mais aproveitável e para auxiliar em decisões essenciais como a manifestação do pró-labore, despacho de nota fiscal, preservação da assiduidade da empresa e especialmente para realizar a contabilidade da empresa.

Esse último ponto é um dos mais essenciais uma vez que grande parte da diminuição da abundância tributária é pelo feito de que o apelidar da PJ pode acolher lucros isentos de impostos. Porém, para isto, é fundamental que a contabilidade esteja sendo escriturada em aceitação com a Arbítrio, caso contrário todos os princípios recebidos pelo apelidar da PJ poderiam ser tributados a 27,5%, o que seria catastrófico! Há outra escolha, caso você não queira abrir um CNPJ, que é trabalhar como autocéfalo.

O único dificuldade dessa circunstância é que a tributação é bastante parecida com aquela de um aplicado CLT. Por esse razão, não é bastante comum analisar esse forma de circunstância para afazeres contínuos. Nessa circunstância, o autocéfalo precisa colocar um RPA (Cautela de Pagamento a Autocéfalo) para cada serviço executado, além de necessitar ter um arquivo na municipalidade da município e na advertência civil.

PORÉM E AÍ, VALE OU NÃO A PENA SER UM PJ?

Bom… antes de mais nada, é fundamental realizar os cálculos. Nós criamos um simulador na internet que permite realizar essa acareação entre a circunstância CLT, PJ e Autocéfalo. Acesse essa ferramenta e fique à desejo para atestar o quanto quiser. Agora, para entender qual circunstância vale mais a pena, você precisa provocar em consideração o bases definidos no Acordo de Prestação de Serviço já que quem negocia as condições de trabalho no caso do PJ é o profissional de modo direto com a empresa. Por isto, antes de acordar qualquer coisa, é fundamental que você esteja bem informado. Para isto, admitir um banca de contabilidade adestrado é primordial.

É arrazoado que em qualquer correlação profissional (e não importa a circunstância de admissão), é fundamental que ambas as exigências saiam ganhando (ganha-ganha). Neste acepção, rápido em consideração qual o atualidade valor que você agregará para a empresa, a dificuldade das suas atividades, a abundância tributária da circunstância escolhida, o investimento que será preciso com um parceiro contábil de qualidade e, acaso, o investimento em uma advertência complementar, para que você garanta uma ótima albergaria. Além disso, é fundamental provocar em consideração o plano de ala.

Como PJ você até possui a escolha de acolher uma remuneração mais alta com o mudar do tempo, porém não o desenvolvimento hierárquico que um dieta CLT proporciona. No caso do PJ, os reajustes da remuneração são previstos no Acordo de Prestação de Serviços, o que depende de acordo prévia entre a empresa contratante e o profissional. No caso do aplicado CLT, o associação dos trabalhadores é quem negocia as condições de trabalho para aquela camada, estipulando, por adágio, dissídios obrigatórios e outras garantias ao aplicado.

%d blogueiros gostam disto: