Olá, nesse artigo você vai conhecer mais sobre Quais as diferenças entre sócio de capital, sócio de serviço e associado?,  espero que esse artigo seja útil para você, caso precisar esclarecer algumas dúvidas nosso Escritório de Contabilidade BH estamos disponível para lhe ajudar, só chamar em nosso ATENDIMENTO WHATSAPP, boa leitura!

É bastante comum os escritórios de advocacia terem dúvidas em correlação a essas distintos formas de admissão, especialmente em correlação aos aspectos tributários e societários de cada circunstância.

Esse post possui como finalidade aclarar essas diferenças e lhe auxiliar a adotar o melhor formato para o seu banca de advocacia.

A princípio, vamos enfatizar todas as modalidades possíveis de admissão de um advogado:

  1. Profissional autocéfalo – é a indivíduo física que executa sua exercício profissional sem amarra empregatício, de maneira acidental, por conta própria e com aceitação de seus próprios riscas;
  2. Aplicado – é a indivíduo física que executa sua exercício profissional com amarra empregatício, de maneira habitual, sob a submissão do chefe e mediante salário, sujeitando-se às regras da CLT;
  3. Aprendiz – é a indivíduo física que age de maneira conjunta com o advogado constantemente alistado na OAB, sob chefia deste, em caracteres cultural aluno, sujeitando-se às regras da Arbítrio do Aprendizado;
  4. Acionista de agremiação de advogados – é a indivíduo física que detém atividade societária em um banca de advocacia e executa sua exercício profissional de maneira único, no entanto sem amarra empregatício, podendo acolher pró-labore e abastecimento de lucros.

Os sócios são capazes de ser classificados em:

  • Acionista de capital
  • Acionista de serviço
  • Acionista característico
  • Agregado Sem Amarra Empregatício – é a indivíduo física que executa sua exercício profissional sem amarra empregatício, sem ser acionista, podendo realizar serviços a mais de um banca de advocacia concomitantemente, mediante formalização do Acordo de Associação Sem Amarra Empregatício juntamente à OAB.

Obs: Vários advogados utilizam o termo “agregado” para apontar um “acionista minoritário” e não um “Agregado Sem Amarra Empregatício”. Isso talvez pode fazer uma grande acanhamento já que o tratamento afluente e jurídico dessas figuras são inteiramente diferentes. Então, o ideal é que chamemos os sócios de “sócios” e os Associados Sem Amarra Empregatício de “Associados Sem Amarra Empregatício” – dessa maneira evitamos a acanhamento do termo “agregado”.

%d blogueiros gostam disto: